Veja como resolvemos problemas:

Otimizar a promoção à saúde pública na cidade do Rio de Janeiro.

Cliente: Prefeitura do Rio de Janeiro - Secretaria Municipal de Saúde

Incentivar mães a realizarem o pré-natal na rede pública de saúde.

Além do desafio acima, a Prefeitura do Rio tinha diversos objetivos, como humanizar o atendimento às gestantes e agilizar o processo de internação na hora do parto – reduzindo a taxa de mortalidade.

Todas as maternidades municipais do Rio de Janeiro estão inseridas no programa Cegonha Carioca, além de algumas estaduais e federais. Por isso, criamos uma marca forte, com uma série de diretrizes de identidade visual e verbal, para que a gestante (bem como seus familiares) sinta-se acolhida da mesma forma independente da unidade. O projeto contemplou uma infinidade de materiais, como: especificações de pisos, enxoval, rouparia, ambulância, ambientação e até mesmo um mascote.

Implantado em 2011, o Cegonha Carioca já atendeu a mais de 222 mil gestantes, das quais 70 mil utilizaram a ambulância do programa de casa à maternidade para terem seus bebês.

Inspirar jovens a uma vida mais saudável através de conteúdo de promoção à saúde.

Grande parte dos jovens vive uma vida sedentária, com hábitos pouco saudáveis. Além disso, não querem ouvir dicas ou ordens dos mais velhos.

Constatamos que ao mesmo tempo que querem pertencer a um grupo, os jovens desejam individualidade e originalidade. E foi mostrando que esse jovem estava sendo igual a todo mundo (sem um estilo de vida saudável), que chegamos ao mote “Muda aí”. Organizamos a campanha em quatro pilares: Coma Melhor, Divirta-se, Modere e Seja Gentil.

Desenvolvemos uma plataforma “gamificada” de promoção à saúde. Criamos uma identidade visual e verbal, que se desmembrou na construção de personagens, aplicativo, animações e ações em locais estratégicos.

Oferecer um ambiente mais humano e acolhedor para o processo de recuperação dos pacientes.

O tratamento de dependentes químicos é um processo complexo e delicado, indo além de intervenções médicas.

A solução encontrada foi criar um padrão de ambientação e sinalização para toda rede de atendimento, com adaptações da identidade visual de acordo com a personalidade que dá nome às clínicas (ex.: Mussum, Raul Seixas, Miriam Makeba, Paulo Portela e Franco Basaglia).

O projeto foi implementado em cinco unidades. E, em 2015, foi selecionado para a 11ª Bienal Brasileira de Design Gráfico, na categoria Projeto de Ambientação.